Barra de metal provocou queda de Concorde, confirma relatório

Um relatório divulgado nesta quarta-feira sobre a queda de um Concorde da Air France em 2000 confirma a teoria de que um pedaço de metal que caiu na pista desencadeou a série de fatalidades que culminou no acidente com o avião supersônico, no qual morreram 113 pessoas. As investigações feitas por uma agência do governo francês constataram deficiências na manutenção por parte da Air France, mas o documento ressalva que tais deficiências não contribuíram para o acidente. De acordo com a Air France, os problemas de procedimento citados pelos investigadores já foram solucionados. O relatório recomenda ainda que o departamento norte-americano de aviação civil realize uma auditoria para verificar os procedimentos de manutenção da Continental Airlines. Os pedaços caídos na pista que causaram a queda do Concorde vieram justamente de um DC-10 da Continental. Responsáveis - O documento final de 400 páginas produzido pela Agência Francesa de Investigação de Acidentes (conhecida como BEA, por suas iniciais em francês) encerra as investigações sobre o que causou a queda da aeronave minutos após a decolagem no Aeroporto Charles de Gaulle, nos arredores de Paris, em 25 de julho de 2000. Porém, continua em andamento uma investigação cujo objetivo é apontar os responsáveis pela tragédia. A BEA informou ter concluído que "um pedaço de metal perdido por um DC-10 da Continental Airlines", que decolou cinco minutos antes, desencadeou os acontecimentos que culminaram na queda da luxuosa aeronave supersônica. De acordo com o documento, um pneu do Concorde estourou quando passou sobre o pedaço de metal, causando uma explosão que lançou a borracha do pneu na direção dos tanques de gasolina. O resultado foi um vazamento de combustível que iniciou um incêndio e fez com que o avião caísse.

Agencia Estado,

16 Janeiro 2002 | 13h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.