Base colombiana terá US$ 46 mi dos EUA, diz general

O governo dos Estados Unidos investirá US$ 46 milhões para modernizar a base militar colombiana de Palanquero, a partir do momento em que militares norte-americanos estejam operando nela. A informação é do comandante das forças armadas da Colômbia, general Freddy Padilla. Hoje, uma comissão de seu país viajou para Washington, para uma nova rodada de negociações sobre o uso de bases militares colombianas pelos EUA, em um convênio que tem gerado críticas de líderes da América do Sul. Segundo Padilla, o acordo poderá ser assinado até o final desta semana. "Se Deus nos ajuda, o acordo estará pronto em breve para a etapa burocrática", disse.

AE-AP, Agencia Estado

12 de agosto de 2009 | 20h34

Um projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados dos EUA, aguardando aprovação no Senado, destinaria US$ 46 milhões para obras de construção em Palanquero, que já conta com uma pista de aterrissagem de 3.500 metros, dois enormes hangares e é a base da principal dos aviões de combate da Colômbia. Palanquero esteve fora do limite das operações militares dos EUA até abril de 2008, após uma sanção por infração aos direitos humanos: um helicóptero militar colombiano que usava a base realizou um bombardeio em 1998, em um povoado no norte, deixando 17 civis mortos. Com informações da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaEUAbases militaresPalanquero

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.