Basílica em Belém fecha as portas a Bush e Blair

A direção da Basílica da Natividadedecidiu probir a partir de hoje o ingresso do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e do primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, no templo onde, segundo a tradição, nasceu Jesus Cristo.A proibição foi adotada em virtude do papel dos dois na guerra contra o Iraque. A informação foi divulgada pela agência de notícias jordaniana Petra, de acordo com a qual a medida seestende ao secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, e ao chanceler britânico, Jack Straw.O anúncio, acrescentou a fonte, foi feito durante uma manifestação organizada pela Igreja ortodoxa e significa que os quatro políticos não poderão mais ingressar no templo situado emBelém, na Cisjordânia. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.