Battisti pede que Itália mostre o 'lado cristão'

O ex-terrorista italiano Cesare Battisti questiona "se não é a hora de a Itália mostrar o seu lado cristão", pelo qual "o perdão é um ato de nobreza", segundo informou na noite desta quinta-feira a agência italiana Ansa.Battisti escreveu uma carta na prisão da Papuda, no Distrito Federal, onde está detido, à espera da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que decidirá se ele será extraditado à Itália ou não.Segundo a Ansa, a carta escrita por ele tem oito páginas e foi entregue a dois parlamentares brasileiros do Partido dos Trabalhadores (PT) e teria sido lida em uma sessão do Senado do Brasil. A agência não informa os nomes dos parlamentares.Battisti, que militou no grupo de extrema esquerda Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), foi condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos entre 1977 e 1979. Sentenciado à revelia, ele fugiu para o México e a França, antes de ser preso no Brasil em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.