BBC pede mais ajuda para libertar jornalista em Gaza

A British Broadcasting Corporation (BBC) afirmou na segunda-feira que está preocupada com a segurança de um de seus jornalistas, Alan Johnston, que a emissora acredita ter sido seqüestrado na Faixa de Gaza uma semana atrás. Em um comunicado divulgado em Londres, a emissora fez um apelo para que qualquer pessoa com influência na região faça tudo ao seu alcance para garantir a libertação segura de Johnston, que não é visto desde 12 de março, quando deixou o escritório da BBC em direção a sua casa na Cidade de Gaza. "Embora não tenhamos conseguido estabelecer exatamente o que aconteceu com Alan, parece certo que ele foi seqüestrado e está sendo mantido refém em algum lugar de Gaza", disse a BBC. "É decepcionante que depois de sete dias não haja nenhuma palavra concreta sobre seu paradeiro ou sua condição." O primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh, disse na semana passada que homens da segurança do Hamas estão procurando por Johnston e que serviços de segurança foram instruídos a "fazer tudo o que podem" para garantir a libertação dele. Johnston, que é correspondente da BBC em Gaza há três anos, é provavelmente o único jornalista ocidental a ainda permanecer em tempo integral em Gaza. A maioria dos outros jornalistas abandonou a região no ano passado com a intensificação da luta entre Fatah e Hamas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.