BBC visita cidade dominada por rebeldes na Líbia

Equipe foi escoltada por tropas do governo até arredores de Zawiyah.

BBC Brasil, BBC

28 de fevereiro de 2011 | 11h39

O governo da Líbia organizou um comboio à cidade de Zawiyah, no oeste do país, para mostrar que não está reprimindo os protestos no país.

Partindo de Trípoli, o grupo de jornalistas atravessou as principais avenidas de acesso à capital, fortemente vigiadas, rumo à costa mediterrânea.

Já nos subúrbios de Zawiyah, a presença militar de tropas do governo do coronel Muammar Kadhafi era visível.

Depois do último posto de controle, a equipe da BBC deixou para trás a escolta militar e entrou no reduto dos rebeldes no centro da cidade.

Uma velha bandeira monarquista da Líbia foi desfraldada pela oposição, que alega ter tomado o controle da cidade há dez dias.

Manifestação de simpatizantes de Kadhafi nos arredores de Zawiyaha

O governo afirmou ter permitido a entrada de jornalistas para provar que não está usando todo o poderio militar à sua disposição contra os rebeldes.

"Eles podem nos matar, fazer o quê? Lutamos pela liberdade e temos uma causa. O que ele tem?", afirmou um morador.

"Tudo o que ele quer é a coroa, ele pode ficar com ela e desaparecer", acrescentou ele.

Alguns moradores repassaram à BBC vídeos da tomada da cidade, com imagens de funerais durante o dia e à noite.

Estimativas de mortes variam entre 10 e 20 pessoas. Os rebeldes dizem que os sacrifícios e o que mais vier valeram à pena.

Tanto o governo quanto os rebeldes já alertaram sobre o risco de uma guerra civil.

Com tanta pressão contra Kadhafi, este é um perigo que parece estar próximo, por mais visíveis que sejam os protestos a favor do governo.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.