BCE diz que passos principais foram dados na Grécia

O integrante do Banco Central Europeu (BCE), Christian Noyer, disse neste domingo que o conceito das medidas deve superar os detalhes sobre o qual será o nível de dívida que a Grécia poderá reduzir. "Não deveríamos nos preocupar se 124% é crível ou se poderá ser 125%, 126%. Se houver necessidade, haverá ajustes no futuro, mas acho que os passos principais foram dados."

AE, Agência Estado

02 de dezembro de 2012 | 11h00

Ele também disse que o último programa de compra de bônus da instituição teve um efeito significativo em baixar os custos de empréstimo dos países da zona do euro e em atenuar as preocupações do mercado sobre o futuro da união monetária. "Está frutificando, mas provavelmente é cedo demais para declarar vitória final. Então precisamos ficar atentos e acompanhar o desenvolvimento da situação", disse Noyer, que é integrante do Conselho do BCE e do Banco da França.

Em entrevista na capital japonesa ontem, Noyer também afirmou que está confiante nas perspectivas de recuperação da zona do euro em 2013, após um período de contração econômica e aumento da taxa de desemprego. As informações são da Dow Jones.

Mais conteúdo sobre:
BCEcriseGréciadívidaajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.