Bebê passa aos cuidados do pai e morre de fome

Flordina Andrews era um bebê alegre e saudável, cercado de parentes amorosos. Mas, dias depois de seu pai começar a cuidar dela sozinho pela primeira vez, a criança de 6 meses morreu de fome. O pai está sendo acusado de assassinato. Os parentes disseram que a menina, apelidada de "Miss Flo", começou a ficar doente poucos dias antes de morrer em 31 de dezembro; seu corpo passou a rejeitar a água e a alimentação que lhe eram dadas por Chad Casey Andrews, de 23 anos. Andrews disse a sua mãe que tentou alimentar o bebê mas, segundo Veronica Andrews, seu filho cometeu "alguma negligência, porque ele não sabia o que fazer". Flordina morreu de desidratação e desnutrição, recebendo pouca ou nenhuma comida e água nos dias anteriores à morte, disse o doutor Bradley Lewis, médico legista do condado. Ele disse que o bebê não era uma vítima de negligência crônica, e que estava bastante saudável até o Natal. Um grande júri vai considerar acusações adicionais nesta semana contra Andrews, que foi detido na prisão do condado de Franklin. Andrews, um porteiro, e a mãe do bebê, Angela Brown, mudaram-se para um apartamento em setembro e pretendiam casar-se. A família de Andrews passou a cuidar da criança depois que Brown, de 24 anos, foi presa em outubro, acusada de ter passado cheques sem fundo.

Agencia Estado,

14 Janeiro 2002 | 15h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.