Bebida alcoólica clandestina mata 55 no leste da Índia

Pelo menos 55 pessoas morreram após consumir uma bebida alcoólica feita em casa no leste da Índia, informaram autoridades nesta quarta-feira, advertindo que o número pode subir, já que mais de 100 pessoas estão em hospitais por causa da bebida. As mortes ocorreram no distrito de 24 Parganas, no Estado de Bengala Ocidental.

AE, Agência Estado

14 de dezembro de 2011 | 18h24

Narayan Swarup Nigam, o administrador distrital, disse à agência France Presse por telefone, que pelo menos 130 pessoas ficaram intoxicadas pela bebida clandestina e estavam em hospitais, mas que outras estavam passando mal.

"Algumas estão em estado grave", disse ele. O distrito de 24 Parganas fica a cerca de 30 quilômetros da capital do Estado, Kolkata.

Citando fontes não identificadas, a Press Trust of India, informou que o número de mortos era de 57.

Segundo relatos, a maioria das vítimas eram pobres, dentre elas trabalhadores da construção civil, puxadores de riquixá e vendedores ambulantes.

O policial Surajit Kar Purkayastha disse que quatro pessoas foram detidas por ligação com a fabricação e distribuição de bebidas tóxicas, que geralmente são batizadas com produtos químicos para aumentar sua potência.

Segundo ele, as pessoas começaram a ficar doentes após tomar a bebida na noite de terça-feira. Bebidas clandestinas baratas, geralmente vendidas em favelas, matam dezenas de pessoas por ano na Índia. Em 2009, pelo menos 112 pessoas morreram intoxicadas por uma bebida desse tipo no leste indiano. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiaintoxicaçãobebida

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.