Belém celebra um Natal sem turistas

O céu estava claro e o sol, brilhando, mas quase não houve festa hoje em Belém, que amanheceu praticamente sem turistas. O patriarca latino deJerusalém, Michel Sabbah, oficiou a missa matutina para cerca de 300 pessoas na vizinha cidade de Beit Sahour, de maioria cristã.Sabbah pediu aos cristãos que permaneçam na região de Belém, de onde muitos emigraram nos últimos anos por causa dos conflitos. Na véspera do Natal, milhares de pessoas se reuniram na Praça da Manjedoura, onde a bandeira palestina e os cartazes com a imagem de Yasser Arafat superavam a decoração natalina. Como Israel proibiu a viagem de Arafat de Ramallah a Belém, a cadeira que ele ocuparia foi deixada vazia durante a Missa do Galo. Foi a primeira vez desde 1995, quando Belém passou ao controlepalestino, que ele não foi à cerimônia.Centenas de cristãos vindos da França e dos EUArealizaram hoje à tarde uma manifestação de solidariedade aos palestinos diante de um bloqueio militar israelense perto de Belém. Houve corre-corre depois que alguns deles xingaram ossoldados, mas ninguém ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.