Belga é eleito presidente do COI

O Comitê Olímpico Internacional (COI) acaba de eleger, em Moscou, o seu mais novo presidente. O escolhido para substituir o espanhol Juan Antonio Samaranch na função foi o belga Jacques Rogge, que obteve o número de votos necessários logo na segunda rodada de votação. Na primeira rodada, computados os votos dos 110 eleitores, a norte-americana Anita DeFrantz acabou eliminada da disputa. Após o segundo sufrágio, COI declarou que um dos candidatos havia alcançado a maioria necessária para a vitória, mas o resultado final não foi anunciado prontamente. Isso só ocorreu cerca de uma hora depois, no Salão das Colunas, quando Samaranch, que deixa o cargo depois de 21 anos no posto, anunciou o nome de seu sucessor.Antes da votação, já se acreditava que Rogge - um cirurgião ortopédico de 59 anos de idade, presidente do Comitê Olímpico Europeu - venceria na primeira ou segunda rodada de votação. Os outros candidatos, o sul-coreano Kim Un-yong, e o canadense Dick Pound, davam sinais de estar fora da disputa. DeFrantz e o húngaro Pal Schmitt, os outros concorrentes, nunca foram postulantes sérios à função. Na véspera da eleição, por volta da meia-noite, Kim e Pound - considerados rivais ferrenhos - tiveram uma série de reuniões privadas em frente ao Hotel e na área do lobby e do bar. O fato deu margem a especulações de que os dois pudessem tentar alguma espécie de acordo eleitoral. Mas, aparentemente, isso não foi possível, pois Pound decidiu manter-se na disputa até o fim. A escolha de Pequim como sede dos Jogos de 2008 no último domingo, e boatos de envolvimento com supostas ofertas de suborno minaram as chances da candidatura de Kim Un-yong.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.