Bélgica é escala dos EUA na rota para o Iraque

O navio de transporte da marinha americana, USNS Algol, está ancorado no porto de Antuérpia, Bélgica, desde ontem à noite, e está sendo carregado hoje com veículos militares e material de guerra, que chegaram ao local de trem, provenientes de uma base americana, localizada na Alemanha, de acordo com informações da administração do porto. O navio segue viagem em direção ao Kuwait amanhã, quarta-feira. O USNS Algol deixará Antuérpia pelo Mar do Norte e, segundo uma fonte, 700 soldados da força de elite militar, baseados na Alemanha, também serão embarcados amanhã de manhã. O governo belga divulgou um comunicado, hoje pela manhã, explicando que o país "deve facilitar a passagem e a permanência de tropas estrangeiras dos Estados aliados à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), independente da posição a ser tomada pela Bélgica quanto a uma eventual ação militar contra o regime de Saddam Hussein". O USNS é também um veterano, já tendo participado da guerra do Golfo (1990-1991) com outros sete navios, fez parte da frota "navios rápidos Sealifts" (Fast Sealift Ships). Transportou 12% do material usado pelas tropas americanas na operação "tempestade no deserto". O USNS Algol é capaz de transportar tanques, helicópteros, veículos e outros equipamentos militares sobre 22.500 Km sem escala a uma velocidade de cruzeiro de 47 km-h. É um verdadeiro quarteirão de guerra, tão grande quanto três terrenos de futebol (288 metros de comprimento, 33,6 de largura). Escala estratégicaO aeroporto de Ostende, ao norte da Bélgica, também é um ponto estratégico para o tráfego de aviões de transporte de tropas, utilizado pela OTAN, durante a Guerra do Golfo. O prefeito de Ostende, Jean Vandecasteele, declarou ontem, em coletiva à imprensa, que "ainda não foi informado de eventuais movimentos de tropas americanas no aeroporto da cidade". Mas, na semana passada, a imprensa belga divulgou que um avião russo do tipo Antonov 12, fretado pela Marinha americana, carregou em Ostende peças de manutenção, antes de voar para a Turquia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.