Bélgica precisa de mais esforço orçamentário

A situação na Europa "está sob controle" e conversas sobre o fim da moeda única, mesmo se Grécia deixar a união monetária, é "completa fantasia", disse o membro do conselho do Banco Central Europeu (BCE) Luc Coene, neste sábado, em uma entrevista para a rádio RTBF e o jornal La Libre Belgique.

NALU FERNANDES, Agência Estado

07 de janeiro de 2012 | 10h45

Coene, que também preside o Banco Central da Bélgica, disse que o governo do país deve adotar medidas orçamentárias adicionais para controlar o déficit neste ano, ante um cenário de "crescimento anêmico que até mesmo pode ser levemente negativo" no primeiro semestre de 2012.

"Não está claro se haverá ou não recessão", citou o jornal.

"Ainda, se a recessão voltar, não será comparável àquela de 2008/09", acrescentou.

Coene disse ainda que o banco Dexia, que foi parcialmente nacionalizado no último ano, deveria ser capaz de passar por 2012 "sem problemas", e é improvável que precise acessar garantias públicas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bégicadéficitmoeda única

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.