Bélgica prende sete imigrantes ilegais brasileiros

A Polícia da Bélgica prendeu na tarde da última quarta-feira na cidade de Bruxelas, capital do país, sete brasileiros que trabalhavam ilegalmente no setor de construção civil, em uma operação especial de inspeção realizada pelo Ministério do Trabalho belga, em que foram identificados nada menos do que 52 operários ilegais de várias nacionalidades. Os sete brasileiros detidos não tiveram a identidade revelada pelas autoridades belgas. No momento da prisão, todos portavam documentos de identidade falsificados ou alterados. Eles foram encaminhados à sede da Polícia Federal do país e seguem detidos.Agora, os sete presos terão de aguardar o escritório de imigração julgar se eles devem ser repatriados ao Brasil ou simplesmente expulsos da Bélgica. Nessa segunda opção, cada cidadão brasileiro detido em Bruxelas poderá escolher o seu destino. Brasileiros ilegais eram maioriaA operação, que mobilizou um batalhão de 280 policiais civis e federais, foi a mais importante realizada em Bruxelas no setor de construção.Os agentes da polícia belga investigaram 545 trabalhadores em 21 obras em andamento na capital do país e concluíram que quase um em cada dez operários estava sem condições legais de permanência no país.De acordo com a polícia da Bélgica, os brasileiros formavam a maior parte dos trabalhadores que atuavam de forma ilegal em Bruxelas, seguidos por búlgaros, romenos e poloneses.Além de descobrir os operários em condições ilegais de trabalho, as autoridades da Bélgica constataram ainda várias fraudes sociais nos controles praticados às empresas construtoras, especialmente por não declarar de forma correta aos órgãos competentes a atual situação seus trabalhadores ativos e também dos operários desempregados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.