Bélgica se une à luta contra Estado Islâmico no Iraque

A Bélgica se uniu à coalizão liderada pelos Estados Unidos que combate o grupo Estado Islâmico no Iraque e vai enviar seis aviões F-16 para participarem da operação.

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2014 | 13h45

A participação belga de um mês nos ataques aéreos foi autorizada pela Câmara dos Representantes na tarde desta sexta-feira, após mais de três horas de debate. O envolvimento do país por um período mais longo deverá ser avaliado pelo Parlamento.

O contingente militar belga deve chegar a 120, incluindo oito pilotos. O ministro da Defesa Pieter De Crem disse que os F-16 multifunção, que serão baseados na Jordânia, decolaram antes da votação no Parlamento para estarem prontos para a ação já no sábado.

De acordo com as restrições feitas pelos deputados, a atuação dos aviões belgas será limitada a missões no Iraque. Fonte: Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.