Bens saqueados são de cliente líbio, diz Odebrecht

A construtora Odebrecht afirmou ontem que uma instalação saqueada na Líbia e convertida em base de combatentes de Muamar Kadafi localiza-se no canteiro de obras de um anel viário de Trípoli e os equipamentos são de propriedade de seu cliente líbio. A obra, diz a empresa, é uma joint venture entre Odebrecht e Urban Development Holding Company. Segundo a construtora, que também erguia o Aeroporto de Trípoli, 3.558 funcionários de 35 nacionalidades foram retirados do país sem incidente.

, O Estado de S.Paulo

11 Setembro 2011 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.