Pier Paolo Cito/AP
Pier Paolo Cito/AP

Bento 16 expressa 'profunda tristeza' com atentados na Noruega

'Infelizmente, mais uma vez surgem notícias sobre mortes e violência', disse o papa; 92 morreram

AE-AP, Agência Estado

24 de julho de 2011 | 09h14

CASTEL GANDOLFO, ITÁLIA - O papa Bento 16 pediu neste domingo, 24, que se renuncie ao ódio, expressando "profunda tristeza" com os atentados terroristas na Noruega. O pontífice também incentivou as pessoas a rezar pelos mortos, feridos e seus familiares, enquanto discursava a peregrinos e turistas em Castel Gandolfo, perto de Roma.

 

Veja também:

linkSobreviventes relatam terror

linkAtirador se entregou sem resistir

linkDisparos duraram 1 hora e meia

linkAtentados mataram ao menos 92

linkAtirador tem 'opiniões extremistas'

linkSuspeito comprou 6 ton de fertilizantes

linkAdolescentes fugiram a nado

blog VÍDEO: Os danos após a explosão

lista Relembre ataques na Europa

 

"Infelizmente, mais uma vez surgem notícias sobre mortes e violência", disse Bento 16 ao saudar os fiéis. "Todos nós sentimos profunda tristeza pelos graves atos terroristas".

 

"Eu quero novamente repetir meu agoniado apelo para que todos abandonem para sempre o caminho do ódio e fujam da lógica do mal", disse ele. Um dia antes, o papa enviou uma mensagem de condolência ao rei norueguês, denunciando "a violência sem sentido."

 

Seu enviado na Noruega classificou os ataques no país como "loucura" e disse que as vítimas serão lembradas na Missa Dominical.

 

As informações são da AP

Tudo o que sabemos sobre:
Papa Bento XVINoruega

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.