Bento XVI chefia procissão no Coliseu e Fórum Romano

O papa Bento XVI pediu aos ameaçados pelo desemprego e por problemas financeiros que tirem coragem e força do sofrimento de Jesus Cristo na cruz, no momento em que o pontífice chefiou a procissão Via Crucis na noite desta sexta-feira, à luz de tochas, no Coliseu e nas ruas perto do Fórum Romano.

AE, Agência Estado

06 de abril de 2012 | 21h10

O papa, que completará 85 anos em 16 de abril, não carregou a cruz durante a procissão que durou uma hora. Ele escutou um discurso de meditações sobre os sofrimentos de Cristo, feito por um casal de idosos italianos. Então, com a leitura da reflexão final, ele segurou a cruz durante alguns minutos.

"A experiência do sofrimento e da cruz toca toda a humanidade. Todas as famílias também", disse Bento XVI, no final da procissão, acompanhada por romanos e turistas, com o Coliseu e o Arco de Constantino ao fundo. "Nesses dias, também a situação de muitas famílias piora com a ameaça do desemprego e os efeitos negativos da crise econômica", disse o papa. Após a procissão no Coliseu, o papa deverá rezar uma missa de Páscoa na Basílica de São Pedro, no Vaticano, no final da tarde do sábado.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.