Bento XVI eleva brasileiro a cardeal

O papa Bento XVI consagrou, ontem 24 novos cardeais - incluindo o arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno Assis - numa cerimônia marcada por ovações na Basílica de São Pedro, na Cidade do Vaticano. A nova ordenação devolveu aos italianos a maioria no colégio de cardeais encarregado de eleger o sumo pontífice. Com os novos integrantes, a Igreja passa a ter 203 cardeais - 121 deles com idade inferior a 80 anos, o que lhes permite participar do conclave papal.

AP, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2010 | 00h00

Surpresa. A nomeação de d. Damasceno surpreendeu os vaticanistas. Esperava-se que outros arcebispos fossem elevados a essa função - o mais cotado era o do Rio, d. Orani João Tempesta. Especialistas apostam que d. Damasceno será transferido para outra arquidiocese, como Salvador, cujo arcebispo, d. Geraldo Majella Agnelo, apresentou sua renúncia por ter completado 75 anos. Nesse caso, o novo cardeal seria o primaz do Brasil, título dado ao ocupante da primeira jurisdição eclesiástica do País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.