Bento XVI elogia padres que combatem a pedofilia

O papa Bento XVI disse hoje a padres que eles devem proteger suas paróquias e recuperar a confiança. Ele também destacou que este domingo é o dia nacional para homenagear crianças que são vítimas de violência na Itália e fez elogios ao grupo de padres que liderou os esforços no país para combater maus tratos às crianças. "Nessa ocasião, eu quero agradecer e encorajar todos aqueles que se dedicaram à prevenção e à educação" contra a violência, disse Bento XVI.

AE-AP, Agência Estado

25 de abril de 2010 | 10h19

O papa não mencionou a palavra pedofilia, nem os escândalos de abuso sexual que atingem o seu papado, mas o grupo de padres citado por ele, conhecido como Meter, denunciou casos de padres pedófilos na Itália. O grupo foi fundado pelo reverendo Fortunato Di Noto. No início deste ano, Di Noto lamentou que alguns dos casos tenham sido tratados "com imprudência" pela Igreja Católica.

O papa destacou a importância de "pais, professores, padres e freiras" e outros servidores da Igreja que trabalham com jovens em paróquias, escolas e associações. Este domingo é o dia que o Vaticano dedica anualmente a esforços para encorajar os jovens a entrarem para o sacerdócio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.