Bento XVI: países têm o direito de defender fronteiras

O papa Bento XVI afirmou hoje que todos os países têm o direito de defender suas fronteiras. Além disso, o pontífice notou que os imigrantes devem respeitar as leis e a identidade nacional das nações que os acolhem. Toda pessoa tem o direito de emigrar em busca de uma vida melhor, disse o papa, em uma mensagem.

AE-AP, Agência Estado

26 de outubro de 2010 | 16h01

O texto papal emitido pela Santa Sé antecipa em alguns meses o Dia Mundial dos Migrantes e Refugiados, que a Igreja celebra em 16 de janeiro. Bento XVI disse que, à medida que as sociedades se tornam mais multiétnicas e interculturais, as pessoas devem buscar o diálogo e respeitar as diferenças. Os Estados precisam respeitar a dignidade de todos os imigrantes e dar a eles acesso a seus recursos, enquanto estes "têm o dever de se integrar no país anfitrião".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.