Bento XVI usa marca-passo desde antes de ser Papa

O Vaticano reconheceu pela primeira vez que o Papa Bento XVI usa um marca-passo há anos e que sua bateria foi substituída em uma cirurgia ocorrida há alguns meses, em segredo. O porta-voz do Vaticano, o reverendo Federico Lombardi, disse que Bento XVI já tinha o marca-passo "muito tempo antes" de se tornar papa, em 2005. Segundo ele, o último procedimento médico relacionado ao aparelho foi "rotineiro".

AE, Agência Estado

12 de fevereiro de 2013 | 15h09

Outro segredo revelado é o fato de que, há meses, homens trabalham na renovação de um prédio de quatro andares, ligado a um monastério. Somente algumas autoridades do Vaticano sabiam que o local se tornaria, um dia, o lugar onde o Papa desfrutaria de sua aposentadoria.

Agora, o prazo para o fim da restauração está ainda mais apertado, após o inesperado anúncio de que Bento XVI renunciará em 28 de fevereiro, tornando-se o primeiro pontífice a renunciar em seis séculos. A "idade avançada" e a necessidade de "vigor" para o cargo levaram o Papa Bento XVI a decidir deixar a função.

Segundo Lombardi, Bento XVI se despedirá de seus seguidores em uma aparição na Praça de São Pedro, em 27 de fevereiro, um dia antes da sua renúncia formal. Apesar de ainda não haver uma data anunciada para o conclave que escolherá o novo papa, ele deve começar dali 20 dias. Isso significa que um novo papa será escolhido antes da Páscoa, que será em 31 de março este ano. As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
papaBento XVIrenúncia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.