Bento XVI: violência não pode ocorrer em nome de Deus

O papa Bento XVI reforçou, neste sábado, que nunca a violência deve ser feita em nome de Deus, durante sua mensagem para os Estados Unidos, para as homenagens às vítimas dos 10 anos dos ataques terroristas de 11 de setembro.

AE, Agência Estado

10 Setembro 2011 | 10h26

Em carta ao arcebispo de Nova York, Timothy Dolan, Bento XVI disse que estava orando pelas vítimas inocentes do "ataque brutal" e disse esperar que suas famílias encontrem consolo.

O papa disse que a tragédia de 11 de setembro foi levada a cabo pela alegação de que foi feita em nome de Deus. "Mais uma vez, deve ser dito inequivocamente que nenhuma circunstância pode justificar atos de terrorismo", escreveu Bento XVI.

Ele pediu uma "cultura global de solidariedade" para livrar o mundo das situações que deflagram tais atos de violência. Em 2008, o papa Bento XVI orou no marco zero, em Nova York. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Papa Bento XVI violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.