Berlim investigará 50 guardas de Auschwitz

A Justiça da Alemanha anunciou a abertura de investigações contra 50 guardas dos campos de extermínio de Auschwitz e Birkenau. Eles são suspeitos de cumplicidade no assassinato em massa de prisioneiros - em sua esmagadora maioria, judeus.

O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2013 | 02h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.