Berlusconi admite festas com mulheres

O premiê italiano, Silvio Berlusconi, admitiu ontem pela primeira vez que mulheres foram levadas a sua casa pelo empresário Giampaolo Tarantini, mas ele reiterou que não pagou por sexo e declarou ser "de longe, o melhor premiê que a Itália teve em 150 anos". Em trechos de seu depoimento à polícia, Tarantini disse ter levado mais de 30 prostitutas a festas na casa de Berlusconi e pelo menos 6 delas passaram a noite lá. Alguns encontros ocorreram quando o premiê cancelou compromissos oficiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.