Berlusconi agora elogia o Islã

Elogiando o Islã e negando ter afirmado que a civilização ocidental é superior à islâmica, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, encontrou-se nesta terça-feira com embaixadores dos países islâmicos acreditados na Itália numa tentativa de pôr fim a uma gafe internacional. Os embaixadores da Arábia Saudita, Egito, Marrocos, Senegal, Paquistão, Tunísia, Indonésia e da Autoridade Palestina deixaram a reunião de três horas no Palácio Chigi, em Roma, sem fazer comentários. Funcionários do escritório do primeiro-ministro afirmaram que ele "reiterou que as opiniões sobre o Islã, que ele nunca expôs, foram falsamente atribuídas a ele". Na semana passada, os comentários do bilionário conservador Berlusconi, transmitidos repetidas vezes pela TV italiana, provocaram a ira do mundo islâmico e deixaram zangados os aliados ocidentais que estão tentando formar uma ampla coalizão para combater o terrorismo.Em seus comentários, emitidos em Berlim, onde se encontrava para ter reuniões com líderes da Rússia e da Alemanha, Berlusconi afirmou que a civilização ocidental é superior porque "garantiu o bem-estar, o respeito pelos direitos humanos e - em contraste com os países islâmicos - o respeito pelos direitos religiosos e políticos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.