Berlusconi confirma que não sairá candidato nas eleições de 2013

Próximo candidato do Povo da Liberdade deve ser o atual ministro da Justiça, Angelino Alfano

Efe

08 de julho de 2011 | 09h14

Premiê italiano já havia anunciado em abril que não iria disputar eleições

 

 

ROMA - O primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, confirmou que não sairá candidato nas próximas eleições, previstas para 2013, em entrevista publicada nesta sexta-feira, 8, no diário "La Repubblica".

 

Berlusconi, que já anunciara sua decisão em abril durante um jantar com jornalistas estrangeiros em Roma, assinala que também não pensa em tentar ser presidente da República.

 

Além disso, indica que o próximo candidato a primeiro-ministro do seu partido, o Povo da Liberdade (PDL), será o atual ministro da Justiça, Angelino Alfano, que recentemente foi nomeado Secretário Nacional da legenda.

 

"Aos 77 anos, não posso voltar a ser primeiro-ministro. Não é que eu vá renunciar, embora tenha tanta vontade de fazer isso, mas, de todas as maneiras, não serei o candidato a presidente", assegurou Berlusconi.

 

Na entrevista, o político também explica que apoiará a candidatura a próximo Chefe de Estado do subsecretário da Presidência do Governo e seu homem de confiança, Gianni Letta.

 

O líder do PDL assegura que em seu partido "estão todos de acordo" com que Alfano seja seu substituto, e explica que não irá se retirar da política, já que participará da campanha eleitoral e se dedicará a tentar formar o Partido Popular Europeu na Itália.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.