Berlusconi defende as festas em sua mansão

O ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi, acusado de fazer sexo com uma prostituta menor de idade, negou no tribunal de Milão que houvesse brincadeiras sexuais nas festas em sua mansão. "Tudo ocorria na frente dos funcionários e, às vezes, meus filhos também vinham dar um 'oi'", afirmou. Ele acusou os juízes do caso de terem motivação política e defendeu as moças envolvidas no escândalo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.