Berlusconi diz a partidários que 'amor sempre triunfa'

Na sua primeira mensagem pública após ter sofrido uma agressão no domingo, o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, de 73 anos, pediu para seus partidários terem calma. Segundo ele, "o amor sempre triunfa sobre o ódio".

AE-AP, Agencia Estado

15 de dezembro de 2009 | 19h31

A mensagem foi postada no website do partido do premiê. O boletim médico do Hospital San Raffaele de Milão, onde Berlusconi está internado, diz que ele ainda sente dores, mas que seu estado de saúde não piorou. Médicos dizem que ele ficará internado até amanhã e que deveria cancelar a agenda para o Natal e o Ano Novo.

Massimo Tartaglia, o agressor que no domingo quebrou o nariz e dois dentes de Berlusconi, pediu desculpas por seu ato "covarde", além de garantir que não tinha motivação política. Tartaglia enviou uma carta a Berlusconi, que perdeu ainda dois dentes e sofreu cortes no rosto, ao ser atacado com uma réplica em miniatura da catedral de Milão.

"Eu não me reconheço", afirmou Tartaglia, na carta levada por seus advogados ontem ao hospital onde está o primeiro-ministro. Ele garantiu ter agido sozinho e não ter qualquer militância ou filiação política. Tartaglia pode ser punido com até cinco anos de prisão, caso condenado. Promotores informaram que ele tem um histórico de dez anos de problemas mentais.

Os médicos de Berlusconi disseram que o primeiro-ministro está com fortes dores de cabeça e tem dificuldade para comer. Seus ferimentos incluem um corte profundo sob o olho esquerdo. Com a agressão, Berlusconi teve que cancelar sua presença na conferência climática da ONU em Copenhague. Com informações da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.