Berlusconi diz que apoiará governo por enquanto

O ex-premiê italiano Silvio Berlusconi prometeu manter o apoio ao governo de ampla coalizão do atual primeiro ministro, Enrico Letta, por enquanto. Berlusconi está enfrentando uma condenação por fraude fiscal que ameaça tirá-lo da vida política.

AE, Agência Estado

20 de setembro de 2013 | 04h36

O ex-premiê disse na quinta-feira a jornalistas que a crise na coalizão de Letta poderia desestabilizar o país e prometeu seu apoio político por enquanto.

Em agosto, um tribunal na Itália confirmou a condenação do magnata da mídia e a sentença de quatro anos por causa de fraude fiscal. Uma lei de 2012 proíbe que qualquer condenado a mais de dois anos de prisão mantenha ou concorra a um cargo público por seis anos.

Na quarta-feira, o ex-premiê sofreu um revés político no Senado. O Comitê para Eleições e Imunidade Parlamentar no Senado rejeitou (por 15 votos a 1) uma moção apresentada pelo senador Andrea Augello, aliado de Berlusconi, para interromper o processo de cassação do ex-primeiro-ministro. A decisão abre caminho para que a destituição de Berlusconi seja votada em plenário - o que deve ocorrer em meados de outubro. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
itáliaberlusconi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.