Berlusconi estréia na UE causando incidente diplomático

Com uma troca de insultos com representantes da esquerda européia que provocou duro protesto do governo alemão, o primeiro-ministro direitista Silvio Berlusconi inaugurou, no Parlamento Europeu, o exercício italiano da presidência rotativa da União Européia. Qualificou um deputado socialista alemão que o criticara de "kapo" - termo usado nos campos de concentração para designar prisioneiro ao qual os nazistas conferiam certo grau de autoridade sobre os demais. Logo no início de seu discurso, Berlusconi foi hostilizado pelos verdes que exibiam cartazes com a frase "Nenhum padrinho para a Europa", numa referência a supostas ligações do primeiro-ministro italiano com a Máfia siciliana - ?padrinho? é o título original do romance de Mario Puzo O Poderoso Chefão. Em dado momento, o líder italiano perdeu a paciência. Foi quando o deputado Martin Schulz disse temer que ele adotasse, na UE, o mesmo estilo de governo com o qual alterou a lei italiana para obter imunidades judiciais. "Um diretor cinematográfico italiano vai rodar um filme sobre campos de concentração durante a 2ª Guerra Mundial e vou propor a ele seu nome para o papel de kapo", reagiu Berlusconi. Acusado por Schultz de não estar à altura do mandato que lhe foi conferido, o primeiro-ministro italiano se recusou a pedir desculpas. Em Berlim, o chanceler Gerhard Schroeder protestou contra a reação de Berlusconi, que classificou de "inaceitável". E convocou o embaixador italiano em Berlim. Idêntica atitude assumiu a chancelaria italiana em Roma, ao apresentar um protesto formal à Embaixada alemã contra as "insinuações maldosas" de Schultz. Em entrevista, Berlusconi disse que não pretendeu ofender os alemães e comentou o incidente, citando a obra Elogio da Loucura, de Erasmo de Roterdã, pensador holandês do século 16: "As decisões mais sábias não são exatamente as que procedem da razão, mas as que vêm de uma loucura visionária generosa..."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.