Berlusconi irá retirar legisladores se revisão de votos apontar sua vitória

O líder conservador Silvio Berlusconi ameaçou nesta segunda-feira retirar todos os legisladores de sua coalizão do Parlamento se o presidente italiano se recusar a convocar novas eleições caso a revisão da votação de abril aponte uma vitória da centro-direita. A coalizão de Berlusconi perdeu as eleições por uma pequena margem de votos para a coalizão de centro-esquerda de Romano Prodi. A votação em abril foi tão apertada que os resultados finais não puderam ser certificados por dias, enquanto a contestação de cédulas e a pequena diferença de votos ressaltavam uma nação dividida. Prodi foi confirmado como primeiro-ministro na semana passada, depois de receber a ordem de formação do governo pelo novo presidente Giorgio Napolitano.Mas Berlusconi contestou os resultados inúmeras vezes. Ele jurou durante o programa de entrevista "Porta a Porta" que se uma verificação dos votos mostrar que ele venceu, ao invés de Prodi, e Napolitano não convocar novas eleições, ordenará a retirada imediata de todos os deputados e senadores da coalizão Casa das Liberdades.Berlusconi não afirmou se fez uma apelação oficial dos resultados das eleições. Segundo a legislação italiana, todas as queixas sobre cédulas em branco, nulas ou irregulares devem ser assumidas por comissões legislativas, formadas depois que o novo parlamento for reunido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.