Berlusconi não comparece a julgamento sobre corrupção

De acordo com advogado, premiê italiano irá à corte 'dentro dos limites possíveis'

Agência Estado

21 de março de 2011 | 16h24

MILÃO - O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, não compareceu a uma audiência marcada para esta segunda-feira, 21, em um tribunal de Milão, onde foi retomado o julgamento por corrupção contra o premiê. Ele é acusado de subornar com US$ 600 mil um advogado inglês, David Mills, para mentir em um outro caso que envolvia seus negócios.

 

Berlusconi é o homem mais rico da Itália e dono do Mediaset, o maior grupo de televisão privada do país. O advogado do primeiro-ministro, Niccolò Ghedini, disse que ele não compareceu por causa de um encontro do gabinete de governo sobre a Líbia. Ghedini afirmou que Berlusconi comparecerá às próximas audiências "dentro dos limites possíveis".

 

Na audiência de hoje, um especialista traçou as origens dos US$ 600 mil que o premiê teria pago em suposto suborno a Mills, em 1997. É um dos quatro casos contra Berlusconi na Justiça de Milão, três deles envolvendo a vida empresarial do premiê.

 

Berlusconi, de 74 anos, é acusado em outro caso de ter pago para fazer sexo com uma adolescente marroquina, de apelido Ruby. O "Rubygate", como chegou a ser apelidado pela imprensa italiana, irá a julgamento no próximo mês. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.