Berlusconi perderá voto de confiança, diz opositor

O primeiro ministro italiano, Silvio Berlusconi, deverá perder o voto de confiança na próxima semana e mergulhar o país em uma nova crise política, disse hoje seu ex-aliado Gianfranco Fini. "Eu não tenho uma bola de cristal, mas acredito que Berlusconi não terá a confiança", afirmou Fini, em entrevista à rede Rai 3. Antes um aliado poderoso, Fini agora é um rival amargo de Berlusconi.

NALU FERNANDES, Agência Estado

12 de dezembro de 2010 | 15h33

"Nós nos encontramos em uma situação de crise política com o governo", disse Fini, que é o presidente da Câmara dos Deputados. Berlusconi disse estar confiante que obterá a maioria dos votos na terça-feira, apesar do abandono de Fini e de cerca de 40 congressistas da coalização do governo no início do ano.

Fini disse que Berlusconi perdeu a confiança do povo italiano e precisa renunciar para que o país possa seguir em frente. "Se a moção de censura não evoluir, nós nos encontraremos com um governo que estará tentando sobreviver. Este não é um governo estável, mas um governo de estagnação", afirmou.

Fini acredita que um novo governo de centro-direita deveria substituir Berlusconi no caso de renúncia. Amanhã, Berlusconi deve fazer um discurso no Senado sobre a crise política, por volta das 6 horas (horário de Brasília). A votação de confiança, então, ocorrerá no Senado e na Câmara dos Deputados, na terça-feira. A votação das 630 cadeiras na Câmara deve ser muito apertada. Porém, Berlusconi está confiante de que irá ganhar no Senado. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.