Berlusconi promete não se candidatar em fevereiro

Silvio Berlusconi, ex-primeiro-ministro da Itália que na segunda-feira anunciou um acordo com o partido separatista Liga Norte, não será candidato nas eleições de fevereiro. O anúncio foi feito nesta terça-feira pelo secretário do partido, Roberto Maroni, segundo informações da agência de notícias Ansa.

PRISCILA ARONE, Agência Estado

08 de janeiro de 2013 | 14h56

"Berlusconi se comprometeu, por escrito, a não se candidatar à presidência do Conselho de Ministros", afirmou Maroni, elogiando a medida como um "ato de generosidade".

O acordo entre a legenda de Berlusconi, o Partido Povo da Liberdade (PDL) e a Liga Norte, foi anunciado na segunda-feira, data em que o ex-premiê revelou que gostaria de ser ministro da Economia do próximo governo. A Itália terá eleições antecipadas nos dias 24 e 25 de fevereiro, em razão da renúncia do primeiro-ministro Mario Monti em 21 de dezembro.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliapolíticaBerlusconicandidatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.