Berlusconi rejeita depor sobre escândalo sexual

O premiê italiano, Silvio Berlusconi, disse que não pretende renunciar a seu cargo nem prestar declarações à Justiça sobre a acusação de que manteve relações sexuais com uma prostituta menor de idade, Ele afirmou que as acusações são, claramente, "uma tentativa de subverter o desejo dos eleitores". Uma pesquisa realizada para o jornal italiano Corriere della Sera revelou que 49% dos italianos acham que o premiê deveria renunciar por causa do escândalo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.