Berri quer retomada de diálogo para tirar Líbano da crise

O presidente do Parlamento libanês, Nabih Berri, propôs retomar, em 6 de novembro, as conversas entre os dirigentes libaneses, conhecidas como "o diálogo nacional", para tentar tirar o Líbano da crise.Em entrevista publicada neste domingo pelo jornal An Nahar, Berri explica que prefere uma reunião entre os líderes da "primeira fila", porque as conversas entre os da "segunda" fariam com que o processo seja mais lento.Berri, líder do partido xiita Amal, se referiu aparentemente à decisão de três líderes libaneses de não assistir aos encontros.O dirigente Walid Jumblatt, chefe da maioria parlamentar Saad Hariri, e o ex-presidente Amin Gemayel tinham assegurado que não poderiam participar do diálogo por motivos de viagem.Na quarta-feira passada, Berri pediu aos partidos de seu país que evitassem o confronto interno e que retomassem o diálogo nacional que tinha começado antes da ofensiva israelense, em julho.Berri expressou seu temor de que a tensão no país conduza a um conflito interno. O responsável libanês também assegurou que as conversas somente serão centradas na formação de um Governo de união nacional e na elaboração de uma lei eleitoral.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.