Bersani reúne-se com Napolitano para discutir governo

O líder da coalizão de centro-esquerda da Itália, Pier Luigi Bersani, afirmou que vai se encontrar ainda hoje com o presidente do país, Giorgio Napolitano, após ter encerrado suas reuniões políticas que visavam formar um governo. "No máximo até esta noite irei ao palácio presidencial para relatar minhas avaliações", disse Bersani.

STEFÂNIA AKEL, Agência Estado

28 de março de 2013 | 13h01

Na última sexta-feira, Napolitano concedeu a Bersani alguns dias para se reunir com líderes de partidos na tentativa de costurar um governo que conquiste as cerca de 30 cadeiras restantes no Senado para obter a maioria na Casa e, consequentemente, no Parlamento.

O Partido Democrático de Bersani e seus aliados de centro-esquerda conquistaram por pouco a maioria dos votos nas eleições gerais do mês passado, obtendo assim a maioria automática das cadeiras na Câmara, mas somente 121 das 315 cadeiras do Senado, onde os assentos são distribuídos em bases regionais.

Bersani parece ter fracassado em sua missão, após ter seu pedido de apoio rejeitado pelo Movimento Cinco Estrelas. O próprio Bersani excluiu a possibilidade de formar uma grande coalizão com o grupo de centro-direita liderado pelo ex-premiê Silvio Berlusconi, deixando-o sem opções.

Mais cedo, o líder do Movimento Cinco Estrelas, o ex-comediante Beppe Grillo, afirmou que a Itália não precisa de um novo governo para aprovar as reformas necessárias. Segundo ele, o Parlamento ainda pode aprovar medidas mesmo que não se chegue a um consenso em relação ao substituto do primeiro-ministro interino, Mario Monti. "O Parlamento é soberano, ou pelo menos deveria ser", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
ItáliaBersanigoverno

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.