Bibi diz que ataque ao Irã beneficiaria árabes

O primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu, tentou ontem convencer os países árabes de que um ataque de Israel contra o Irã os beneficiaria, alegando que a ação removeria uma potencial ameaça e aliviaria as tensões no Oriente Médio. Bibi fez uma série de ameaças veladas de atacar o programa nuclear iraniano e apelou aos EUA e à ONU para que estabeleçam um limite para Teerã. "Cinco minutos depois (do possível ataque), acho que uma sensação de alívio se espalharia por toda região", afirmou o israelense à revista francesa Paris Match.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.