Biden anuncia apoio a diálogo com guerrilha

O vice-presidente dos EUA, Joe Biden, reforçou ontem o apoio americano ao processo de paz entre o governo da Colômbia e a guerrilha das Farc. A declaração foi feita após reunião, em Bogotá, com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos.

BOGOTÁ, O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2013 | 02h02

"Manifestei ao presidente Santos que os EUA apoiam firmemente seus esforços para alcançar a paz com as Farc. Assim como apoiamos os dirigentes colombianos no campo de batalha, (agora) apoiamos totalmente a mesa de negociações", disse Biden, que deve chegar hoje à noite a Brasília.

Por meio do Plano Colômbia, os EUA têm acompanhado a luta do país contra o narcotráfico e as Farc, enviando mais de US$ 8 bilhões em assistência, treinamento e tecnologia, desde 2000.

Após o encontro, o presidente Santos comemorou o avanço no diálogo de paz com as Farc realizado em Havana, após a assinatura, no domingo, do primeiro acordo sobre a questão agrária. Para Santos, conseguir concluir os outros pontos da agenda "seria fechar com chave de ouro o que se iniciou há 13 anos com o Plano Colômbia". / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.