Biden defende aumento do salário mínimo nos EUA

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, disse neste sábado que o aumento do salário mínimo no país seria bom para os negócios. Biden fez o discurso de rádio e internet semanal da Casa Branca no lugar do presidente Barack Obama, que está em viagem oficial. Ele pediu ao Congresso que aprove a proposta de Obama de aumentar o mínimo para US$ 10,10 por hora.

AE, Agência Estado

29 de março de 2014 | 12h21

Biden salientou que salários justos têm como consequência maior lealdade de trabalhadores, levando a uma produtividade maior e rotatividade menor. Segundo o vice-presidente, isso poderia impulsionar a economia, gerando US$ 19 bilhões em renda adicional para a faixa mais pobre da população. Ele assinalou também que a elevação do salário mínimo também ajudaria as mulheres, que em muitos casos ainda recebem menos do que homens na mesma função. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Euasalário mínimoaumentobiden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.