Biden defende retirada 'responsável' de tropas do Iraque

O vice-presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, disse a líderes iraquianos hoje que a próxima administração norte-americana está comprometida com uma retirada ''responsável'' das tropas no Iraque. Biden se encontrou com o primeiro-ministro Nouri al-Maliki e garantiu que a intenção do próximo governo dos EUA é não ameaçar os ganhos com segurança já conseguidos, segundo porta-voz do governo iraquiano Ali al-Dabbagh.O presidente eleito Barack Obama se comprometeu durante a campanha a retirar todas as tropas do Iraque em 16 meses após assumir e mudar o foco para o Afeganistão, onde os militantes do Taleban e da Al-Qaeda ganham força.Desde a eleição de novembro, os EUA e o Iraque firmaram um novo pacto de segurança, que prevê a retirada dos mais de 140 mil soldados norte-americanos do território iraquiano até 2012. Porém, alguns comandantes dos EUA têm dúvidas quanto à capacidade das tropas locais de garantirem a estabilidade nesse prazo.Biden, um senador democrata por Delaware, visitou o Iraque várias vezes, como membro do Comitê de Relações Exteriores do Senado. "Ele disse que Obama está comprometido com a retirada, porém ele quer que isso seja feito de forma responsável. Obama não quer perder os ganhos em segurança que conseguimos", disse o porta-voz.O vice-presidente eleito chegou ontem a Bagdá após visitar Afeganistão e Paquistão, porém não tem feito comentários públicos, deixando para os funcionários iraquianos a tarefa de descrever seus encontros. O porta-voz disse que Biden viajará até Kirkuk, no norte do país, onde cresceu a rivalidade entre árabes, curdos e turcomenos.A violência caiu bastante nos últimos meses no Iraque. Porém os militares norte-americanos advertem que esses ganhos são frágeis e os extremistas devem ampliar os ataques, às vésperas das eleições provinciais previstas para janeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.