Jonathan Ernst/Reuters
Jonathan Ernst/Reuters

Biden diz que 90% da população adulta estará apta a tomar vacina em 19 de abril nos EUA

'A guerra contra a covid-19 ainda não acabou', advertiu o presidente americano, acrescentando que reiterou pedidos para que governadores mantenham a obrigação do uso de máscaras

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2021 | 17h12

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, informou nesta segunda-feira, 29, em discurso, que 90% da população adulta do país estará apta a receber a vacina contra o coronavírus até 19 de abril. Segundo ele, o restante da população poderá começar a ser imunizada a partir de 1º de maio, conforme já havia sido anunciada anteriormente.

O democrata revelou também que o plano do governo é garantir que haja um local de vacinação a pelo menos cinco milhas (cerca de oito quilômetros) de pelo menos 90% dos americanos. De acordo com o presidente, nos últimos sábado e domingo, 10 milhões de pessoas foram vacinadas nos EUA e, até o fim desta semana, 75% dos adultos acima de 60 terão recebido pelo menos uma dose da vacina.

Biden, no entanto, alertou para o risco de retrocessos na campanha de vacinação, caso os cidadãos não sigam as diretrizes de distanciamento social. Ele ressaltou que, só esta semana, serão enviados 33 milhões de doses aos Estados, que também vão receber assistência financeira para melhorar o acesso. 

"A guerra contra a covid-19 ainda não acabou", advertiu, acrescentando que reiterou pedidos para que governadores mantenham a obrigação do uso de máscaras.

"Estamos em uma batalha de vida ou morte com o vírus, que está se espalhando rapidamente com o aumento de casos, novas variantes e, infelizmente, alguns dos comportamentos imprudentes que temos visto na televisão nas últimas semanas trarão novos contágios", acrescentou. 

"Usem máscaras! É um dever patriótico", destacou, ao ressaltar que quase mil americanos morrem diariamente por causa da pandemia./AP e AE 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.