Jonathan Ernst/Reuters
Jonathan Ernst/Reuters

Biden diz que candidatura de Trump em 2024 o motivaria a buscar a reeleição

Idade do atual presidente americano, 79 anos, alimenta especulações sobre suas intenções para buscar um segundo mandato

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de dezembro de 2021 | 23h57

WASHINGTON - Uma candidatura de Donald Trump nas eleições de 2024 aumentaria chances de Joe Biden tentar uma reeleição, como afirmou o próprio presidente dos Estados Unidos em entrevista ao canal ABC nesta quarta-feira, 22.

Questionado sobre se tentaria um segundo mandato, o presidente democrata de 79 anos respondeu que "sim". "Mas, escuta, sou uma pessoa que respeita muito o destino (...) Se eu tiver a saúde que tenho agora, se estiver bem de saúde, então me apresentarei de novo", acrescentou.

E se isso significar enfrentar Trump de 75 anos novamente? "Estão tentando me provocar", respondeu com um sorriso. "Claro, por que eu não concorreria se Donald Trump fosse um candidato? Isso aumentaria minhas chances de concorrer."

Trump afirma, sem fundamento, que a eleição presidencial de 2020 que perdeu para Biden foi uma fraude. O republicano, cujos apoiadores invadiram o Capitólio em 6 de janeiro na tentativa de impedir a certificação de vitória de Biden, sugeriu nos últimos meses que poderia concorrer a um novo mandato em 2024.

O mesmo fez Biden, cuja idade alimenta especulações sobre suas intenções para aquelas eleições. Sua vice-presidente, Kamala Harris, foi inicialmente considerada sua herdeira natural, mas crescem os rumores em Washington sobre o difícil relacionamento dela com o presidente e seu futuro político.

Harris, de 57 anos, parece estar lutando para encontrar seu lugar na Casa Branca, onde foi incumbida de missões particularmente delicadas, como o acesso ao voto para minorias ou a crise migratória na fronteira sul com o México./AFP

 

Tudo o que sabemos sobre:
Donald TrumpJoe BidenKamala Harris

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.