Biden diz que justiça será feita após morte de refém

O vice-presidente dos Estados Unidos Joe Biden afirmou que o governo norte-americano irá fazer justiça contra os militantes da Al-Qaeda responsáveis pela morte do fotojornalista norte-americano Luke Somers. Somers foi feito refém do grupo no Iêmen e morreu durante uma tentativa frustrada de resgate liderada por forças dos EUA.

Estadão Conteúdo

06 de dezembro de 2014 | 17h40

"Este é um crime desprezível", disse Biden neste sábado em um pronunciamento feito para um grupo de israelenses e norte-americanos reunidos em Washington. Biden disse que seus pensamentos e orações estavam com a família de Somers.

"Falamos com seriedade quando dizemos que - falando pela comunidade de inteligência, as forças militares e o governo como um todo - seremos implacáveis em nossos esforços para fazer justiça àqueles que nos causaram isso", acrescentou o vice-presidente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
IêmenEUArefématualiza 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.