Pete Marovich/NYT
Pete Marovich/NYT

Biden é convidado a discursar no Congresso para marcar seus 100 dias no poder

Presidentes americanos tradicionalmente discursam para as duas Casas em sessão extraordinária

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de abril de 2021 | 23h48

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, foi convidado nesta terça-feira, 13, para fazer seu primeiro discurso em uma sessão conjunta do Congresso em 28 de abril, pouco antes da data simbólica que marca seus primeiros 100 dias no cargo.

Seguindo a tradição, a petição partiu da presidente da Câmara dos Deputados, a democrata Nancy Pelosi, que convidou Biden, em uma carta, para "compartilhar sua visão para enfrentar os desafios e oportunidades deste momento histórico", enquanto seu governo tenta superar a pandemia do coronavírus e reiniciar a economia da principal potência mundial.

Os líderes dos EUA tradicionalmente fazem este discurso perante as duas casas do Congresso, reunindo-se em sessão extraordinária, nas primeiras semanas de seu mandato. Seus discursos ao Congresso nos anos seguintes são chamados de "Discursos do Estado da União".

“Quase 100 dias atrás, quando fez o juramento, (Biden) prometeu com grande esperança que 'a ajuda está a caminho'”, escreveu Pelosi no convite. “Agora, devido à sua liderança histórica e transformadora, a ajuda está aqui!”, acrescentou a líder democrata, forte aliada do presidente.

Desde que assumiu o cargo em 20 de janeiro, Biden traçou uma agenda ambiciosa para enfrentar a pandemia do coronavírus e seus efeitos devastadores na economia dos Estados Unidos.

Seu plano de estímulo de US $ 1,9 trilhão foi aprovado pelo Congresso, que também recebeu um projeto de lei de mais de US$ 2 trilhões da Casa Branca para transformar a infraestrutura do país. /AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.