Olivier Hoslet/Efe
Olivier Hoslet/Efe

Biden: EUA estão comprometidos com escudo antimísseis na Europa

Vice americano diz a Parlamento Europeu que ameaça iraniana exige proteção

06 Maio 2010 | 12h59

O vice-presidente americano, Joe Biden, disse nesta quinta-feira, 6, que os EUA ainda pretendem construir um escudo antimísseis na Europa para conter a ameaça de armas de longo alcance do Irã.

Um projeto anterior, proposto pelo governo George W. Bush e fortemente criticado pela Rússia, foi paralisado pela administração democrata de Barack Obama.

Em discurso no Parlamento Europeu, Biden disse que os EUA e a União Europeia estão comprometidos em impedir o Irã de adquirir armas nucleares.

"O programa nuclear iraniano viola suas obrigações com o tratado de não-proliferação de armas nucleares e aumenta o risco de uma corrida nuclear no Oriente Médio", disse Biden. "Estamos comprometidos com a segurança dos nossos aliados".

Ainda nesta quinta-feira, os ministros de Defesa da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan)se reuniram em Bruxelas com o chefe de defesa russo, o general Nikolai Makarov. No encontro, o representante de Moscou disse que seu país poderia cooperar com a defesa antiaérea no leste europeu.

O Irã nega que esteja desenvolvendo armas nucleares e sustenta que a única potência nuclear do Oriente Médio é Israel, um dos aliados mais próximos dos EUA.

Mais conteúdo sobre:
Biden escudo antimísseis EUA UE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.