Olivier Douliery/AFP
Olivier Douliery/AFP

Biden recebe apoio de 100 líderes republicanos e independentes

Grupo, que inclui ex-governadores do partido de Trump, pretende atuar em estados que ainda estão em disputa para impedir a reeleição de Donald Trump

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2020 | 13h34

WASHINGTON – Cerca de cem líderes republicanos e independentes devem anunciar nesta quinta-feira, 3, seu apoio ao democrata Joe Biden na corrida pela Casa Branca, incluindo o ex-pré-candidato Bill Weld e os ex-governadores de Michigan e Nova Jersey, segundo informações de pessoas ligadas ao evento. O mais recente esforço de republicanos contra a reeleição do presidente Donald Trump inclui ainda integrantes do partido no estado de Michigan, considerado um estado em disputa crucial para o resultado das eleições de 3 de novembro.

Chamado de "Republicanos e Independentes por Biden", o grupo é liderado por Christine Todd Whitman, ex-governadora republicana de Nova Jersey e uma das mais enfáticas críticas de Trump. Ela já havia discursado em apoio à Biden na convenção democrata.

"Biden é um homem decente, um homem firme", disse ela em entrevista. "Trump tenta pintar o mundo de Joe Biden como um lugar horrível, mas essa é a América de Trump agora."

Whitman acusa o presidente de trair os ideais conservadores ao minar o império da lei e a segurança naciona, mentir, dividir a América em fronteiras raciais e falhar com o país no combate à pandemia do coronavírus.

Já Bill Weld, ex-governador de Massachusetts, tentou, sem sucesso, disputar com Trump a indicação republicana para concorrer à Presidência este ano. Outro importante líder do grupo Rick Snyder, que governou Michigan por dois mandatos e deixou o cargo em 2019. Ele critica o que chama de táticas divisionistas e agressivas de Trump.

"Tendo trabalhado tanto com Joe Biden quanto com Donald Trump quando era governador, creio que Biden é a escola clara para recolocar nosso país em um caminho positivo", disse.

Whitman, que comandou a Agência de Proteção Ambiental durante o governo do republicano George W. Bush, diz que o grupo vai atuar em alguns estados que ainda estão em disputa, especialmente entre mulheres de classe média e eleitores que, embora não gostando Trump, ainda hesitam e apoiar Biden.

Nesta quinta-feira, o grupo vai lançar um site na internet e divulgar seus planos de campanha, incluindo anúncios pagos e publicação de artigos nas mídias estaduais e nacionais em apoio a Biden.

"Os ataques diários de Donald Trump aos princípios fundamentais de nossa nação representam uma ameaça ao futuro da República" será a principal mensagem do grupo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.