Amr Alfiky/The New York Times
Amr Alfiky/The New York Times

Biden recebe segunda dose da vacina contra covid-19 

Após tomar imunizante, presidente eleito disse que a pandemia ainda vai piorar antes de ser vencida e trabalhará para aprovar um novo pacote fiscal   

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de janeiro de 2021 | 16h39

NEWARK, EUA - O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, recebeu nesta segunda-feira, 11, a segunda dose da vacina dos laboratórios Pfizer e BioNTech contra a covid-19. Biden recebeu a primeira doze no dia 21 dezembro. As duas vacinas foram aplicadas no mesmo hospital, em Newark, Delaware. 

"Estou vestido de maneira um tanto casual para a injeção", disse o futuro presidente de 78 anos, antes de tirar o paletó, agradecer a um médico e arregaçar a manga para receber a vacina.

"Minha prioridade número um é colocar a vacina nos braços das pessoas o mais rápido possível", disse ele a repórteres. O presidente eleito afirmou que a pandemia ainda vai piorar antes de ser vencida e disse que trabalhará para aprovar um novo pacote fiscal.   

Biden comentou também os desdobramentos das cenas de violência no Congresso na última quarta-feira. Segundo ele, o foco deve ser em responsabilizar os envolvidos no ato. Questionado sobre o impeachment do presidente Donald Trump, acusado de ter incitado os protestos, Biden argumentou que o republicano "não deveria estar no cargo"./AFP e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.