Biden: Rússia deve ser punida se impedir eleições

A Rússia deve ser punida caso inviabiliza a realização das eleições presidenciais na Ucrânia, disse o vice-presidente dos EUA, Joe Biden.

AE, Agência Estado

21 Maio 2014 | 12h17

Falando em uma viagem ao Leste Europeu, Biden pediu aos aliados europeus que usar de sua influência e "promovam um ambiente estável e positivo" para que os ucranianos possam votar sem obstáculos neste domingo.

"Se a Rússia tentar impedir essas eleições, devemos permanecer firme e impor maiores custos para a Rússia e igualmente investirmos na aliança da Otan", disse Biden, após conversas com o presidente da Romênia, Traian Basescu.

Os EUA e a União Europeia já impuseram proibições de viagens e congelamento de bens no círculo íntimo do presidente Vladimir Putin após a anexação russa do território da Crimeia. As potências ocidentais ameaçam agora atingir setores importantes da economia da Rússia caso o país tente anexar outras regiões da Ucrânia.

Biden pediu também que a Romênia desenvolva sua exploração de gás natural, que analistas afirmam ser capaz de abastecer outros países da região, incluindo a vizinha Moldávia, que é dependente exclusivamente do gás russo.

"Precisamos garantir que a Rússia não use mais seus recursos energéticos como uma arma contra qualquer outro país na região", disse Biden. "O desenvolvimento de um mercado de energia segura, diversificado e interconectado é o próximo grande passo para os nossos colegas europeus." Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EUARússiasançõesUcrânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.